Por que razão não deve usar lixívia caso tenha uma fossa séptica.

bacterias fossa septica

O funcionamento de uma fossa sética permite que as bactérias digiram os sólidos que chegam ao tanque e produzam um líquido que pode facilmente ser filtrado para o solo. Quanto mais bactérias existirem na sua fossa séptica, menos sólidos haverá, o que significa diminuir a frequência com que se tem de esvaziar a fossa séptica e, concomitantemente, um melhor filtrar para o solo circundante.

Uma maneira de melhorar o número total e a eficiência das bactérias na sua fossa séptica é adicionar mais produto, na forma de bactérias liofilizadas, que foram selecionadas especificamente para prosperar num ambiente de fossa séptica. É o caso do Ecofossa, produto para melhorar o desempenho das fossas sépticas. Ao manter uma população bacteriana saudável na sua fossa séptica, evitará maus odores e bloqueios e não precisará esvaziar a sua fossa séptica com tanta frequência, logo economiza dinheiro.

Evitar esvaziar a sua fossa séptica com tanta frequência

Ao usar um produto como o Ecofossa ou similar, é muito importante que não coloque nenhum outro produto na sua fossa séptica que mate ou iniba o crescimento de bactérias, como é o caso de todos os produtos de limpeza antibacterianos. O principal problema químico é a lixívia, que é extremamente tóxica para as bactérias e, por esse motivo, deverá evitar usá-la tanto quanto possível se tiver uma fossa séptica. Usá-la em pequenas quantidades terá um efeito limitado no desempenho da fossa séptica, contudo, o uso regular poderá fazer com que todas as bactérias na fossa séptica morram, o que provavelmente levará a um rápido aumento da quantidade de sólidos na fossa séptica. Quando isso acontecer, o melhor procedimento a tomar será o de parar imediatamente o uso de lixívia e, após 3/5 dias, começar a dosear Ecofossa no sistema para restabelecer uma população bacteriana saudável na fossa séptica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.